sexta-feira, 23 de Abril de 2010

Homenagem aos antigos II

Bob Peoples "Mr. Deadlift" (1910-1992)

 
Bob Peoples foi um agricultor do Tenesse que se tornou conhecido por ser um dos maiores deadlifters de sempre. A sua rotina diária consistia em trabalho árduo no campo o dia todo, seguido de uma sessão de treino de pesos. Treinava sozinho, na sua quinta, com várias peças de equipamento que ele próprio construia, como uma barra onde prendeu um barril de cada lado que enchia com areia, pedras, ou outros materiais. Acreditava firmemente que a região lombar nunca poderia ser forte demais, e demostrou-o com o seu recorde de 329 kgs no deadlift, com um peso de 85,5 kgs, sem equipamento de powerlifting.


Eugene Sandow (1867-1925)



Sandow foi um homem-forte da Prússia, considerado hoje em dia como o pai do bodybuilding. Saiu do seu país natal em 1885, estreou-se em Londres em 1889, e actuou em Chicago em 1893, exibindo diversos actos de força. Foi aí que se apercebeu que os espectadores ficavam mais impressionados com a sua musculatura do que os feitos propriamente ditos. Passou então a integrar no seu espetáculo uma rotina de poses, onde exibia o seu físico, para fascínio dos espectadores. Mais tarde, em 1897, criou o Instituto de Cultura Física, um ginásio para culturistas (bodybuilders). Em 1901, em Londres, criou o primeiro evento oficial de bodybuilding do mundo, chamado "The Great Competition". O júri consistia nele próprio,  Sir Charles Lawes e Sir Arthur Conan Doyle. A competição actual de bodybuilding "Mr. Olympia" presenteia o vencedor com uma pequena estátua de Eugene Sandow.
Foi um dos primeiros homens a treinar com o intuito específico de moldar o seu corpo, e tinha como ideal as estátuas da Grécia antiga. Era também imensamente forte, tendo chegado a entrar numa competição directa com Arthur Saxon no estilo bent press (ganha por Saxon), era capaz de fazer um backflip com um haltere de 15,5 kgs em cada mão.


Paul Anderson (1932-1994)



Paul Anderson, o gigante, nasceu nos EUA, na Geórgia. Começou a treinar quando era adolescente para poder jogar futebol americano na escola. Mais tarde conheceu Bob Peoples, que se tornou uma grande influência na sua carreira como halterofilista, powerlifter e strongman. Estabeleceu recordes de halterofilismo na União Soviética, e o recorde mundial na Alemanha, com um clean & press de 185,5 kgs e um total de 512,5 kgs. Tem também outros feitos notáveis, como um squat de 545 kgs por duas repetições e um dumbbell press com um só braço de 140 kgs.

quarta-feira, 21 de Abril de 2010

Homenagem aos antigos I

Joseph L. Greenstein "The Mighty Atom" (1893-1977)




O artista conhecido como Mighty Atom foi um artista de circo e wrestler Polaco. Aos 14 anos os médicos estavam convencidos que ele iria morrer de tuberculose. Foi por essa altura que ele se tornou amigo e aprendiz de um artista de circo chamado "Champion Volanko". Foi durante esse tempo que ele começou o seu treino para se tornar um homem-forte do circo. Mais tarde, quando foi viver para os EUA, um homem alvejou entre os olhos a curta distância. Incrivelmente, Mighty Atom não só sobreviveu como saiu do hospital no mesmo dia. Foi assim que ele se tornou um grande interessado nos poderes da mente sobre o corpo físico.
Algumas das suas habilidades incluiam dobrar ferraduras com os dentes, partir pregos e moedas com os dentes, partir 3 correntes por expansão toráçica e ser puxado pelo cabelo por um avião, resistindo à força do mesmo.
Com 1,67 m e 63,5 kgs, o Mighty Atom não era certamente o homem-forte comum, mas graças ao seu trabalho e feitos incomuns, tornou-se um dos homens-fortes mais conhecidos do Séc.XX.


Arthur Saxon (1878-1921)


Arthur Saxon é provavelmente uma das figuras mais admiradas no que respeita a homens-fortes de antigamente. Com a alcunha "The Iron Master", ele é muitas vezes considerado um dos homens mais fortes que já viveram. Este Alemão, juntamente com os seus dois irmãos mais velhos, actuaram num circo pela Europa, sob o nome de "The Saxon Trio". Um dos seus números consistia em levantar os seus dois irmãos numa barra especialmente preparada para o efeito, com um assento de cada lado, acima da cabeça com um só braço. Outro número consistia nos três irmão suportarem com os pés uma ponte por onde passavam um carro e 6 homens, num total de 3,630 kgs.
Contudo, os seus feitos mais famosos, e recordes mundiais até hoje por bater, são o seu levantamento de 168 kgs acima da cabeça com uma só mão, usando o estilo bent press, e o seu levantamento de 203 kgs com ambas as mãos, no estilo two-hands anyhow. Neste último, Saxon elevou uma barra de 152,5 kgs com a mão direita, no estilo bent press, seguidamente pegando num kettlebell de 50,5 kilos e elevando-o com a mão esquerda.
Foi também um wrestler de grande sucesso, conhecido por elevar os seus oponentes acima da cabeça e atirando-os ao chão.


George Hackenschmidt "The Russian Lion" (1878-1968)



George nasceu na Estónia, contudo viveu a maioria da sua vida em Inglaterra. Não só foi um wrestler profissional como foi o primeiro Campeão Mundial de Pesos Pesados de Wrestling. Foi também o criador do movimento de wrestling bearhug e do exercício hack squat. Foi também o responsável pela popularidade do bench press, movimento muito pouco utilizado antigamente.
Hack foi abençoado com excelentes dotes genéticos, sendo um homem-forte desde pequeno. Aos 18 anos já elevava acima da cabeça com uma só mão bem mais de 90 kgs. Mais tarde ele quebrou o recorde de Eugene Sandow elevando 122 kgs, numa aposta para ganhar um par de calças! Antes da invenção dos bancos próprios para o bench press, Hack fazia um pull-over de 163,5 kgs para depois o elevar no estilo bench press. Está também descrito que ele conseguia pegar e carregar um cavalo (suspeito... talvez um cavalo pequeno?). Era também um entusiasta de força explosiva e força de endurance, tendo feito 550 reps no hack squat com uma barra de 50 kgs, e tendo saltado por cima de uma mesa 100 vezes de seguida. Aos 85 anos de idade ele ainda mantinha o hábito de saltar sobre as costas de uma cadeira 50 vezes pelo menos uma vez por semana.
Foi vencedor de mais de 3000 combates e detentor de vários recordes de levantamento de pesos, recordes que foram posteriormente batidos.

terça-feira, 20 de Abril de 2010

Deadlift

"There is no point in being alive if you cannot do the Deadlift." Jon Pall Sigmarsson

O Deadlift é provavelmente uma das melhores coisas que podemos fazer pela nossa saúde física. É também um dos exercícios mais simples, instintivos e primitivos que existem. Peso pesado no chão. Peguem nele. Levantem-no. Pousem-no. Se tiverem dificuldade em compreender estas instruções, devolvam a vossa carta de condução à DGV.


O deadlift é facilmente reconhecido como um movimento que todos praticamos diariamente. Certamente que em algum ponto da nossa vida nos vamos deparar com um objecto que teremos que levantar do chão. É também comum ver alguém com dores nas costas por ter apanhado o dito objecto. Duas razões para isso: biomecância pobre e músculos posturais fracos, ambos conseguidos por uma vida sem deadlifts (releiam a primeira frase da postagem).

Não há praticamente músculo nenhum que não seja trabalhado com o DL. Dos pés às orelhas, tudo trabalha para levantar aquilo que pode vir a ser (com muitos anos de trabalho) umas boas centenas de quilos do chão. Mas, acima de tudo, o DL fortalece todos os músculos posturais, como os glúteos, lombares, abdominais, e diversos músculos erectores da coluna. Envolve ainda uma excelente ligação entre o lower e upper body, algo que não é tão bem conseguido com o Squat, daí a famosa discussão "qual é o melhor: squats ou deadlifts?". A resposta é simples: ambos. E a imagem seguinte acaba com essas dúvidas de uma maneira muito mais eloquente do que eu alguma vez conseguiria.



São ambos exercícios incríveis, cada um com os seus pontos fortes. Algumas das grandes vantagens do DL:
  -   Simplicidade e facilidade de aprendizagem. Apesar de, como tudo, ser necessário ter boa instrução para aprender correctamente o DL, no fundo é algo bastante instintivo. Existem no YouTube vários vídeos de bebés a apanhar coisas do chão com uma postura de DL perfeita.
  - Fortalecimento de todos os músculos posturais, e ainda outros comumente esquecidos. As mãos e antebraços, por exemplo, são excepcionalmente fortalecidos com o DL, pela necessidade de suportar a barra num movimento que é um dos que mais peso é possível de utilizar.
  -   Prático. Apenas precisam de uma barra e pesos. Não é preciso racks, bancos, máquinas ou outros acessórios. Apenas o básico essencial.
  -   Elevada tensão por todo o corpo. Se querem ganhar músculo, treinar DLs em alto volume, juntamente com muita comida é uma das melhores coisas que há. Para o aspecto mais tonificado, DLs em baixo volume e com uma boa dieta tornará o vosso corpo igual ao de uma estátuta grega.
  -   É bom para convencer mulheres a treinar no duro. É frequente as mulheres quererem apenas exercícios leves e, basicamente, inúteis. Expliquem-lhes que o DL é a melhor coisa que existe para um rabo firme que o interesse delas aumentará de imediato. 

        Infelizmente, o DL recebeu uma má reputação nos últimos tempos. Ginásios comerciais, com pessoas pouco qualificadas, pintaram o DL como sendo um exercício perigoso para as costas. Não poderia estar mais longe da verdade... Se o vosso monitor vos disser que DLs são perigosos, escolham outro monitor: esse claramente não é o mais indicado.

        quinta-feira, 8 de Abril de 2010

        Rotação espinal

        Algo que "nós" (pessoal do método HardSyle) ouve constantemente são recomendações e explicações de como a coluna se deve ou não deve mexer.  Uma das mais comuns tem a ver com mobilidade da coluna torácica. Outra, é a recomendação de não usar a coluna lombar em movimentos de torção.

        Franz Snideman, RKC Team Leader, criou este vídeo recentemente para explicar visualmente (pois torna tudo muito mais fácil de compreender) o porquê de ambas recomendações.

        Enjoy!